Livro # “80 claves sobre el futuro del periodismo”, de José Luís Orihuela

(24/10/2011) Foi lançado na semana passada o livro “80 claves sobre el futuro del periodismo” de José Luís Orihuela, que resulta de uma recompilação dos seus posts publicados no Digital MediaWeblog, blogue do periódico digital ABC. Cada tema analisado conta com um comentário de um especialista. A introdução e os anexos dos livros estão disponíveis online.

José Luís Orihuela é professor de Comunicação na Universidade de Navarra (Pamplona, Espanha) e autor do blogue ecuaderno, que conta com 10 anos de vida.

O potencial do iPad para divulgar exposições: os irmãos Bouroullec

(19/10/2011) Sinto borboletas no estômago (no bom sentido) quando descubro estes exemplos de utilização do iPad para visualizar e interagir com conteúdos multimédia na cultura. Por ocasião da primeira retrospectiva do trabalho dos irmãos designers Ronan & Erwan Bourollec (estiveram em Lisboa, em 2001, na Experimenta Design), que está patente no Centro Pompidou – Metz, na cidade de Metz, em França, até Julho de 2012, foi desenhada uma aplicação que apresenta mais de 200 imagens desta dupla que é já uma referência mundial na área do design industrial, com desenhos e esboços originais, de forma muito intuitiva e imersiva.

A aplicação pode ser descarregada aqui. Quem não tiver iPad (mesmo em tempos de crise, é um óptimo investimento profissional e académico), poderá deliciar-se com este vídeo.

 

cercles – iPad app by Ronan&Erwan Bouroullec from Ronan & Erwan Bouroullec on Vimeo.

 

Future Places começa hoje

(19/10/2011) Tenho mesmo pena de não poder ir. A quarta edição do festival Future Places começa hoje, dia 19, no Porto. Organizado pelo programa UT Austin Portugal (do qual o meu doutoramento faz parte), este evento é dos poucos que se debruçam sobre a influência dos media digitais nas culturas locais.

Do extenso programa, destaco os laboratórios gratuitos na associação Maus Hábitos (quarta e quinta), o simpósio dedicado à apresentação de projectos no âmbito do doutoramento em Media Digitais (sexta) e a conferência “Copyright, Creativity and Change” (Sábado). Descubram mais aqui!

Livro # Jornalismo de Revista

(04/10/2011) A minha paixão pelo jornalismo nunca teve muito que ver com a procura da cacha jornalística ou com as hard-news. O prazer resulta, sim, da procura do conceito, do ângulo de abordagem e da construção da narrativa ou do storytelling, mais dados às revistas (e suplementos) do que propriamente aos jornais. Por isso, anseio sempre por novos livros no contexto do jornalismo de revista (“magazine journalism”), uma área que, em Portugal, carece da devida atenção. Aguardo, assim, com expectativa o lançamento do novo livro de Tim Holmes e Liz Nice, intitulado “Magazine Journalism (Journalism Studies: Key Texts)”. Tim Holmes é professor na Universidade de Cardiff, é autor do blogue MagBlog e de mais três livros na área: “Mapping the Magazine: Comparative Studies in Magazine Journalism (2 edições) e “Subediting for Journalists (Media Skills)”. Liz Nice é jornalista freelancer.

“Magazine Journalism” é lançado no próximo dia 30 de Novembro (a Amazon já está a aceitar reservas).

10 conselhos para estudantes (e profissionais) de comunicação

1. Especializa-te em temas, não em medias específicos
2. Aprende a converter as tuas ideias em projectos
3. Aprende a converter os teus projectos em negócios
4. Concentra-te nas linguagens e na narrativa, não na tecnologia
5. Começa a construir a tua identidade profissional agora
6. Aprende a trabalhar com outras pessoas
7. Aprende a pensar criativamente
8. Aprende a trabalhar rapidamente e bem
9. Começa um blogue
10. Pergunta
 
Estes são os 10 conselhos de Orihuela para os seus novos alunos de Comunicação. Como aluna e profissional, admito que são conselhos preciosos, em particular o 2.º, o 3.º, o 6.º, o 7.º e o 9.º.  Quanto à questão dos temas vs. media específicos, penso que o melhor é mesmo apostar nas duas vertentes.
 
No contexto de começo de aulas, revejo-me também na carta que António Granado (orientador da minha tese de doutoramento) endereçou aos seus novos alunos da licenciatura em Ciências da Comunicação (fazendo dele as palavras de Gideon Borton).

Cobertura online do 11 de Set. e o e-book da New Yorker

O site CyberJournalist compilou as que considera ser algumas das melhores coberturas jornalísticas online (norte-americanas) do 11 de Setembro de 2011. É extremamente interessante analisar como o jornalismo online evoluiu nos últimos dez anos (os autores mencionam, aliás, isso mesmo). Ainda a propósito deste tema, a revista New Yorker lançou um e-book com toda a cobertura feita por esta publicação nos últimos dez anos. Uma boa compra, sem dúvida, e um exemplo a seguir por outros media, definitivamente.

Astronaut – Nova magazine para iPad

A Astronaut é uma nova revista independente em inglês, nascida no seio de um grupo de criativos alemães e concebida especificamente para o iPad. A primeira edição foi publicada no mês passado e focaliza-se em no jornalismo de viagens, com mini-documentários extremamente interessantes. O alinhamento editorial e o grau de interactividade são mesmo muitooo bons para os modestos 4 dólares.

É um deleite ver e ler revistas assim. Pode ser comprada no iTunes App Store.

Imagens: Coolhunting

11 competências dos jornalistas do futuro

Headline Optimizer, Social Media Reporter / Aggregator, Story Scientist, Data Detective, Curator in Chief, Explanatory Journalist, Viral Meme Checker / Viral Video Maker, Slideshow Specialist, Networker, E-book Creator, Web Developer são 11 das novas funções que começam a surgir agora no seio do jornalismo. Reflictam bem sobre este artigo, se não quiserem ficar pelo caminho no futuro (muito breve)…

Fonte: Sustainable Journalism

 

Indústrias Criativas e Mundo Digital

[Via Indústrias Culturais]

Na passada quinta-feira, dia 7, realizou-se uma tertúlia sobre Indústrias Criativas e Mundo Digital nas instalações do Fórum Dança, na Lx. Factory, com moderação de Madalena Zenha. O Prof. Rogério Santos, um dos oradores convidados, publicou aqui um breve resumo do encontro, que serve também de contexto histórico aos conceitos de indústrias culturais e de indútrias criativas.

Blogue Review# A New Kind of Book

O autor, Peter Meyers, diz que é um blogue. Porém, parece-me mais um produto editorial acabado (e um blogue não o é).

A New Kind of Book é um exercício editorial sobre tudo o que é possível fazer nos livros digitais e não nos impressos. Desde a experiência com o iPad aos melhores layouts para livros digitais, este endereço é mesmo para constar nos favoritos.

Peter Meyers foi colaborador do New York Times, do The Wall Street Journal e da Wired. É autor do livro Best iPad Apps da O’ Reilly Media.

10 ferramentas gratuitas (e legais) para jornalistas multimédia

A consulta ao blogue de Adam Westbrook deveria ser tão natural para os jornalistas (principalmente aqueles que querem –  e muito bem  – aventurar-se em publicações digitais independentes) como lavar os dentes, isto é, as vezes que forem necessárias. Recupero um dos seus artigos como resposta a uma pergunta que me foi feita ontem por um colega jornalista: “em que programas deve um jornalista multimédia saber ‘mexer'”?

A resposta está aqui!

Os tempos difíceis do português na imprensa

É o tema de capa da última edição da revista “Jornalismo & Jornalistas“, que recupera uma figura cada vez mais rara nos jornais – o revisor -, responsável por detectar os erros formais de português que estão cada vez mais presentes, defende o artigo, nos jornais e nas revistas. Recomendo também, nesta edição, a entrevista a Steve Doigt, por Carla Baptista, e as análises de Catarina Rodrigues e Pedro Jerónimo, ambas sobre as redes sociais.

O que significa ser “digital, em primeiro”?

(22/06/2011) A propósito da afirmação do editor-chefe do Guardian, Alan Rusbridger de que este jornal britânico irá adoptar a filosofia do “digital first”, Jeff Jarvis publicou um artigo muito interessante no seu blogue sobre o significado de um projecto editorial ser, em primeiro lugar, digital. Pergunto: será que é isso que o Guardian quer?

A reter

Digital first, aggressively implemented, means that digital drives all decisions: how news is covered, in what form, by whom, and when.

It means using the most appropriate media to impart information because we are no longer held captive to only one: text. We now use data, audio, video, graphics, search, applications, and wonders not yet imagined.

It dictates that as soon as a journalist knows something, she is prepared to share it with her public. It means that she may share what she knows before she knows everything (there’s a vestige of the old culture, which held that we could know everything … and by deadline to boot) so she can get help from her public to fill in what she doesn’t know.

Digital first, from a business perspective, means driving the strategy to a digital future, no longer depending on the print crutch. That means creating a likely smaller and more efficient enterprise that can survive, then prosper post-monopoly, post-scarcity in an abundance-based media economy.

Recomenda-se: curso em Jornalismo Multimédia

(20/06/2011) Elaborado no âmbito do Doutoramento em Digital Media do Programa UT | Austin Portugal,  o curso livre em Jornalismo Multimédia procura ser um espaço de exploração e reinvenção da narrativa documental e jornalística. É ministrado por Paulo Nuno Vicente, jornalista da Antena 1 e doutorando no programa mencionado.

O curso irá decorrer na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, no 2.º semestre do ano académico 2011/2012, às terças e quintas, das 10h às 13h.

O plano curricular está disponível aqui.

 



Livro# Ciberjornalistas em Portugal – Práticas, Papéis e Ética

(20/06/2011) É o novo livro de Hélder Bastos, que resulta da sua tese de Doutoramento. Nele se defende a tese de que “as práticas, os papéis e mesmo os questionamentos de ordem ética dos ciberjornalistas portugueses se encontram limitados devido a um enquadramento histórico, empresarial, profissional e formativo sobremaneira desfavorável. No livro são apresentados os resultados de um inquérito a 67 ciberjornalistas portugueses que trabalham em média noticiosos portugueses principais: Correio da Manhã, Jornal de Notícias, Publico.pt, Diário Digital, Portugal Diário, Expresso, Visão Online, SIC Online, TSF Online, Rádio Renascença, RDP, RTP e TVI.Os resultados mostram, entre outros aspectos, que os profissionais são sobretudo jovens, formados e sedentários. Ocupam-se predominantemente de texto, cultivam pouco fontes próprias, valorizam a instantaneidade e a credibilização das notícias e passam pouco tempo em contacto com as audiências”.

Hélder Bastos é professor na Universidade do Porto, na licenciatura e mestrado de Ciências da Comunicação.

Ciberjornalistas em Portugal  Práticas, papéis e ética

Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 240
Editor: Livros Horizonte
ISBN: 978-972-24-1702-0
Colecção: CIMJ/Media e Jornalismo
Nota: citação tirada do seu blogue, Travessias Digitais.



Call for Papers # revista “Media & Jornalismo”

(24/05/2011) Tema: Imagem e Jornalismo

Prazo para submissão de propostas de artigos: 31 de Outubro de 2011

Consultar aqui as normas de publicação.

Tem-se acentuado, nas últimas décadas, o relevo da componente visual da informação produzida pelo jornalismo, muito por obra das novas tecnologias da informação. Nas páginas da imprensa, nos ecrãs de televisão, de computador ou de algum gadget, através dos media mainstream ou de comunidades potenciadas por sítios e blogues, captadas por profissionais e especialistas ou por cidadãos anónimos, originais ou fabricadas e manipuladas, são várias as imagens a partir das quais o jornalismo “des – venda” o mundo eleito sob a forma de notícia.

Como convivemos e conhecemos com elas? Por que códigos se regem? Que influências colhem ou exercem em outras áreas, como a arte, o design, a publicidade, a economia, história, a política, etc? Que responsabilidade comportam para quem as vê, quem as produz, quem as divulga? Que futuro para os repórteres de imagem, para o fotojornalismo? Qual a importância das imagens no sucesso económico de um determinado projecto editorial?

Estas são apenas algumas das muitas questões a que a Media&Jornalismo solicita resposta junto dos investigadores com interesse na matéria, convidando-os, desde já, a enviarem as respectivas propostas de artigos, até 31 de Outubro de 2011, com vista à sua publicação no número de Primavera/Verão do próximo ano.

Fonte: CIMJ

O que sabemos sobre os modelos de jornalismo digital até agora

(20/05/2011) “We think the world needs journalism and journalists. We welcome the tremendous access people now have to data and information, but much of what Americans need to know will go unreported and unexposed without skilled, independent journalists doing their work. That work can include reporting and editing in the traditional way, as well as aggregating information from other sources, or sorting and presenting data to make it accessible and understandable.”

 Subscrevo tudo. O relatório “The Story so Far – What we know about the business of digital journalism”, da Columbia University Graduate School of Journalism, é de leitura indispensável. O download pode ser feito aqui.

7.º SOPCOM – Meios digitais e indústrias criativas

(13/05/2011) “Meios Digitais e Indústrias Criativas – os efeitos e os desafios da Globalização” é o tema escolhido para o VII Congresso da SOPCOM. O congresso realiza-se entre 15 e 17 de Dezembro na Universidade do Porto, e pretende discutir o papel das indústrias criativas e da sua relação com os meios digitais em Portugal e no Mundo.

As propostas de comunicações a apresentar no Congresso devem ser feitas até 20 de Julho. Mais informações aqui.

“Digital em primeiro lugar, papel em último”

(28/03/2011) Diz António Granado, no seu blogue, “Ponto Media”, a propósito da edição de Domingo impressa d’ O Jogo, que dava a vitória a Bruno Carvalho, no contexto das eleições no Sporting. A ânsia de ser o primeiro comprometeu, neste caso, a ética do jornal, que deu como garantida uma informação que não poderia ser verificada à hora do fecho do jornal. “Digital em primeiro, papel em último” é, assim, uma conclusão natural.

Em tempos, defendi aqui que o jornalismo digital não deveria ser o parente pobre do jornalismo.  Hoje, acho que esse já não precisa de defesa e só não vê quem não quer. No caso do jornalismo cultural em particular, área da minha investigação de doutoramento, considero que haverá sempre espaço para as revistas impressas (as revistas são um meio totalmente diferente dos jornais – podem ser guardadas, são folheadas harmoniosamente e não se baseiam apenas no acontecimento), mas o digital dá aos jornalistas culturais (paradoxalmente, uma das comunidades menos abertas a esta plataforma) ferramentas ímpares na cobertura da cultura e da criatividade. A imagem, o som, o vídeo, as palavras, os links… Não é muito mais delicioso contar “estórias” assim?

Imagem: Ponto Media

Relatório de tendências “Design + Culture – A Return to Fundamentalism?”

(22/03/2011)

A return to cultural fundamentalism is essential if we are to reengage our tribal past and work toward a a collective local global future. The measure of a civilisation is the strength of its culture. The desire to reclaim a more long lasting cultural integrity is to create memorable experiences, and emotionally rewarding objects

 O novo relatório de tendências do site David Report é de leitura obrigatória para os jornalistas culturais. Está disponível aqui.

O jornalismo narrativo nos media

(21/03/2011) Haverá espaço para o jornalismo narrativo nas redacções? E será que o futuro do jornalismo passa também por aqui? Como contar uma boa história e manter uma ligação forte com o público? Estas e muitas outras questões estarão em cima da mesa num debate que reunirá quatro jornalistas (Ana Sofia Fonseca, José Vegar, Paulo Moura e Ricardo J. Rodrigues), na Universidade Lusófona, em Lisboa, na 8ª Edição do Ciclo de Conferências Comunicação e Jornalismo no séc. XXI.

A Direcção do Curso de Comunicação e Jornalismo convida todos os interessados a estarem presentes na conferência “O Jornalismo Narrativo nos Media”, que terá lugar a 24 de Março, às 17h30, no Auditório Armando Guebuza (Edifício da Biblioteca). A entrada é livre e será atribuído Certificado de Participação.

Fonte: U. Lusófona

Revistas impressas vs. digitais: quem ganha a corrida?

 (21/02/2011) Digital magazines are currently too big and bulky and almost defeat one of their main intended purposes, the promise of instant access to content and information.

Esta foi a conclusão a que chegou Nick Bilton, do New York Times, quando decidiu comparar o tempo de download para iPad da última edição da revista Wired e o de pegar no carro, passar 12 quarteirões, estacionar e comprar a mesma edição na versão impressa numa tabacaria em Brooklyn.

Ao chamar a atenção para um dos (pequenos grandes) problemas da versão Ipad das revistas digitais, o artigo acaba por colocar o dedo na ferida: as revistas digitais continuam a ser (ou, pior, a tentar ser) uma réplica das suas versões  impressas.

Ilustração: Nick Bilton

Pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma

(31/01/2011) A Pós-Graduação em Jornalismo Multiplataforma, uma iniciativa conjunta da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) e do Grupo Impresa, é destinada a recém-licenciados em busca de formação profissionalizante de qualidade, preferencialmente com formação em Ciências da Comunicação ou Jornalismo.

O curso, que decorre entre Março e Julho em regime intensivo, inclui um estágio remunerado em imprensa, rádio, televisão e multimédia no Grupo Impresa, o maior grupo de comunicação em Portugal. O estágio profissional decorrerá ao longo de todo o período lectivo, em horário laboral.

A coordenação científica é assegurada pelo Prof. Doutor Jorge Rosa e a coordenação curricular por Francisco Pinto Balsemão (Presidente do Grupo Impresa), Daniel Ricardo (Visão), António Granado (FCSH – NOVA), Pedro Coelho (SIC/FCSH – NOVA), Pedro Leal (Rádio Renascença), Cândida Pinto (SIC) e Miguel Martins (Expresso).

As inscrições decorrem entre 31 de Janeiro e 11 de Fevereiro. A seriação dos candidatos resultará de análise curricular, de uma prova escrita e, se necessário, de uma entrevista.

Para mais informações contacte ciencias.comunicacao@fcsh.unl.pt

Fonte: FCSH-UNL (www.fcsh.unl.pt)

WordPress Photo lança concurso para jornalismo multimédia

(25/01/2011) A World Press Photo lançou este ano um concurso para produções jornalísticas multimédia. Os concorrentes serão nomeados por uma comissão de especialistas que vai escolher trabalhos jornalísticos em duas categorias: produções lineares online ou off-line, e produções online interactivas.  Estas podem incluir elementos audiovisuais como fotografia, vídeo, animação, gráficos, ilustrações, som e texto, com a condição de que a fotografia tenha “um papel significativo na história”.

Os critérios para a selecção serão o impacto, a edição, a originalidade e o grau de inovação na execução.

Mais informações aqui.

Fonte: Briefing

Emídio Rangel tem novo projecto de media

(24/01/2011) “Os projectos de Emídio Rangel para a fundação de um semanário, uma rádio de informação e um site na Internet vão arrancar em simultâneo a partir de Abril. Trata-se de um investimento de cinco milhões de euros, que exigirá a contratação de mais de cem jornalistas que, no futuro, irão também trabalhar para um canal de televisão da responsabilidade do antigo homem forte da SIC.”

Ler a notícia completa do Público aqui.

Foto: Miguel Silva (Público).

Os melhores blogues sobre revistas impressas e digitais

(20/01/2011) A lista que partilho convosco integra os blogues sobre cultura de magazines que acompanho quase diariamente. Embora uns se focalizem no design editorial, outros na componente jornalística e outros na vertente digital, todos dão contributos essenciais para compreendermos as tendências editoriais, sociais e comerciais deste médium. São, sobretudo, grandes fontes de inspiração relativas a temas e conceitos a explorar.

1. MagCulture Sem dúvida, o melhor. É mantido por Jeremy Leslie, colaborador da Creative Review, co-curador do Colophon, simpósio de magazines independentes, e fundador da EDO.

 2. Digital Mags Mantido por John Weir, o blogue focaliza-se nas mais recentes aplicações para magazines digitais, do iPad aos softwares para publicações.

3. Magtastic Blogsplosion  Blogue de consulta obrigatória. Mantido pelo jornalista Andrew Losowsky, que escreve sobre magazines para o Wall Street Journal, focaliza-se no desenvolvimento desta indústria em todo o mundo.

4. Stack Blog  O Stack é um projecto muito original que reúne as melhores revistas independentes de todo o mundo (em língua inglesa) e as envia directamente para as caixas de correio dos subscritores. No entanto, o ponto intrigante deste serviço é que os subscritores nunca sabem que título irão receber…   A Stack faz-lhes sempre uma surpresa com uma publicação de excelência independente, a qual, de outra forma, nunca iriam conhecer. E o mesmo se aplica ao blogue.

5. Screenzine Mais um bom blogue que explora o futuro das revistas digitais.  

6. Mr. Magazine  Samir Husni é Mr. Magazine, director da Magazine Innovation Center na Universidade de Mississippi e professor na mesma instituição. Conhecido em todo o mundo como o gigante académico das revistas, o seu blogue faz juz a este atributo.

7. Magblog Mantido por Tim Holmes, o MagBlog discute as mais recentes tendências das revistas impressas e digitais.

Call for Papers | Congresso Internacional de História dos Media e do Jornalismo 2011

(19/01/2011) “Génese e evolução do Jornalismo no Espaço Ibero-Americano” é o tema central do Congresso Internacional de História dos Media e do Jornalismo 2011, organizado pelo CIMJ (Centro de Investigação Media e Jornalismo), que decorre nos dias 6 e 7 de Outubro de 2011, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

O prazo para submissão de propostas de comunicação (envio de resumo) termina a 31 de Maio de 2011.  Consulte o site do evento para mais informações.

Workshop “Digital Killed the Radio Star” (Lisboa)

(17/01/2011) Steven Greenberg, conhecido produtor de música e promotor de várias iniciativas para reinventar o negócio da música da era digital e Yoni Bloch, músico e empreendedor hi-tech são os oradores convidados do Workshop “Digital Killed the Radio Star?  – A música e o entretenimento na era digital”. Esta iniciativa, promovida pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDP), reunirá a 26 de Janeiro, no BBC, os vários protagonistas do mundo dos media para analisar o futuro da indústria.

Mais informações aqui.

[Fonte: APDP]

Novo blogue do Guardian – Culture Cuts

(12/01/2011) O jornal britânico Guardian tem um novo blogue, “Culture Cuts“, mantido pelo repórter de artes Mark Brown, focalizado no impacto que os cortes orçamentais estão a ter nas áreas artísticas. Quanto mais específico um blogue é, maior será o seu valor. E que tal um jornal, uma rádio ou uma televisão portugueses criarem um blogue semelhante nas suas redes?

Virtudes de um bloguer

(11/01/2011) Esforço. Consistência. Paciência. Generosidade. Paixão. José Luis Orihuela aponta cinco virtudes de um (bom) bloguer, a propósito do 10.º aniversário de Blogpocket, mantido por Antonio Cambronero. Outro artigo do mesmo autor, intitulado “O que são os blogues e como deixar de os confundir com outra coisa”, fornece pistas para interiorizar estas virtudes.

Por cá, António Granado, autor do blogue “Ponto Media”, que também comemora 10 anos, dá-nos “10 coisas que um blog é” e sugestões para quem quer começar um blogue.

Futuro das ferramentas digitais nas indústrias criativas

(11/01/2011)Como irão as indústrias criativas utilizar as ferramentas digitais para optimizar os seus processos de criação e produção? Este é o ponto de partida do relatório “Digital Tools Beacon – Scenarios Reports”, desenvolvido pela UK´s Knowledge Network. O trabalho identifica tendências em diversos cenários (da moda à arquitectura) para os próximos cinco anos e as respectivas oportunidades e implicações.

Este relatório faz parte de uma série de trabalhos integrados no projecto “Beacons for Innovation”, cuja leitura da brochura de apresentação é também obrigatória.

Encontro de investigadores de Comunicação (Braga e Lisboa)

(06/01/2011) Duas óptimas iniciativas! O 1.º Encontro de Jovens Investigadores das Ciências da Comunicação decorre na Universidade do Minho, dia 7 de Janeiro (mais informações aqui). Em Lisboa, o grupo INova Comunicação da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (UNL) promove um encontro de estudantes de 2.º e 3.º ciclos de Comunicação, no dia 20 de Janeiro, às 18h, na Sala Multiusos, subordinado ao tema “Criador e Criatura: as Tecnologias da Informação e Comunicação no novo Contexto das Tecnologias Emergentes”, moderado pelo prof. Jorge Rosa (mais informações aqui).

5 tendências dos e-books

(05/01/2011)

1. Os e-books estão aí e só podem melhorar

2. A guerra dos suportes está perto do fim

3. Os preços baixos não vão durar para sempre

4. A venda contextual é um modelo de negócio a seguir

5. Os editores vão ser mais importantes do que nunca

Estas são as tendências apontadas por Philip Ruppel, presidente da McGraw-Hill Professional. Para ler na totalidade aqui.

Conferência “Uma década de jornalismo – o que mudou e vai mudar”

(05/01/2011) Decorre na próxima sexta-feira, 7 de Janeiro, no Auditório da Fundação Museu do Oriente, a conferência “Uma década de jornalismo – o que mudou e vai mudar”. O evento, organizado pela SIC Notícias, conta com a participação especial de Adam Boulton, editor de política da Sky News. A entrada é livre, mediante inscrição pelo e-mail conferencia10anos@sic.pt até ao dia 6 de Janeiro.

O programa está disponível aqui.

revistas2

O que andei a perder…

Não é ironia. Esta é uma das pérolas da cultura de revistas que gostava de ter conhecido há mais tempo: o Nation Magazine Cover Archive (um título ambicioso para um “hobbysite”, criado por Michael Bojkowski)  reúne as capas de algumas das revistas mais interessantes do mundo. A forma como as dispõe permite-nos analisar rapidamente a forma como o design de capa de cada título veio evoluindo ao longo dos anos.

Guia de sobrevivência do jornalista freelancer

[via Ponto Media]

São dez conselhos de quem passou “pelo deserto” e está a conseguir sobreviver através do jornalismo freelance. Concordo com nove deles, até porque me revejo nos erros e nas frustações iniciais. Também colaboro com publicações em regime freelancing, mas (feliz ou infelizmente, porque acredito que é um lápis de dois bicos) não o faço a tempo inteiro.

A propósito deste tema, houve, há uns meses, um seminário sobre jornalismo freelance, organizado pela Escola Superior de Comunicação Social de Lisboa. Podem aceder aqui a algumas conclusões do evento.

magazine

Em que formato iremos ler revistas em 2020?

Há cerca de uma década, estas eram algumas das previsões da Microsoft em relação ao futuro das publicações digitais:

  • em 2004, os tablets PC seriam uma ferramenta comum de leitura;
  • em 2006, os e-quiosques de notícias estariam em cada esquina;
  • em 2008, os e-books começariam a gerar um grande volume de negócios na maior parte dos países;
  • em 2010, as empresas iriam oferecer leitores de e-books;
  • em 2020, a definição de “livro” será “escrita no ecrã de um computador”.

Agora,a Exact Editions está a promover aqui um inquérito mundial para descobrir que formatos de revista – de uma lista de 11 – serão os mais populares em 2020.

A minha escolha recaiu sobre dois: “on a e-ink device” e “on a tablet”. No entanto, penso que as revistas impressas (gosto do termo “magbook”)  irão sempre existir, pelo menos aquelas cuja experiência de folhear, sentir a gramagem do papel e coleccionar fisicamente como um livro são uma mais-valia.

0000088487

MEDIAlicious #1 (11-10-2010)

Entradas (e reflexões breves) sobre media que, numa perspectiva de curadoria de informação, merecem ser arquivadas.

1. O jornal «i» recebeu o prémio ñh7 para diário ibérico mais bem desenhado, além de medalhas noutras categorias. Congratulo o jornal pelo design, mas as chamadas de capa têm sido um pouco sensacionalistas ultimamente, em especial a do último fim-de-semana. Preocupante. 

2. A revista I. D. seleccionou 10 blogues culturais que devemos acompanhar. Desses, visito diariamente o MagCulture (sobre cultura de revistas) de que já falei aqui. Os outros são Post Secret, Pinglewood, Penny Red, Disney Roller Girl, It´s nice that, Aglec, The Manzine, Miaow Mix e The Selvedge Yard.

3. Is this the future of media? Mais um artigo sobre custom publishing, que se focaliza no jornalismo ao serviço das marcas de moda e das potencialidades de emprego que acarreta. Em Portugal, já há vários exemplos (LA Magazine, Caixa Woman, etc.), mas falta ainda definir claramente a fronteira entre jornalismo e infopublicidade.

 4.Tablets por todo o lado Um artigo de João Pedro Pereira para a Pública sobre a proliferação de tablets na era pós-ipad. Enumera os mais bem-sucedidos.

futureplaces

FuturePlaces – Digital Media and Local Cultures (Porto)

São cinco dias de workshops, exposições e outras iniciativas sobre o potencial e o impacto dos media digitais sobre as culturas locais. Organizado pelo programa Universidade de Austin | Portugal, o festival FuturePlaces tem locais marcados na cidade do Porto entre 12 e 16 de Outubro.

A entrada é gratuita, excepto para os workshops, que exigem inscrição prévia. Destaco, do programa, as iniciativas que exponh abaixo.

12 e 13 de Outubro

  • workshop 1 – Uncovering Urban Storied: the Story in the Mirror
  • workshop 2 – Mobile, digital, Cooperative: radiate yourself
  • workshop 3 – Collaboratory: Neighborhood Science
  • workshop 4 – Introduction to Android Development

14 de Outubro

  • Bruce Pennycook: The impact of New Media in Music Creativity (na associação Maus Hábitos)
  • Mostra MATADATAC (Muestra Abierta de Arte Audiovisual Contemporanea)

15 de Outubro

  • Portophone (sessão de improviso baseada em interfaces digitais desenvolvidos pela Digitopia)

16 de Outubro

  • It´s Raining Families (performance ao ar livre)

 

take care

Finalistas dos Online Journalism Awards

Já são conhecidos os finalistas dos Prémios de Jornalismo Online (Online Journalism Awards), promovidos pela Online News Association, em parceria com a Escola de Comunicação da Universidade de Miami. É uma boa oportunidade para ficar a conhecer alguns dos melhores exemplos desta área.

Finalistas

Knight Award for Public Service
The Las Vegas Sun and the Greenspun Media Group: Do No Harm
Sarasota Herald-Tribune: Flipping Fraud

The Roanoke Times | roanoke.com: I-81: Fear, Facts and the Future

Gannett Foundation Award for Technical Innovation in the Service of Digital Journalism
AP Stylebook Application, site, Twitter feed (1, 2, 3)
CNN iPhone App with iReport integrated
NPR API

General Excellence in Online Journalism, Micro Site
California Watch and the Center for Investigative Reporting
Gotham Gazette

St. Louis Beacon

General Excellence in Online Journalism, Small Site
ProPublica
The Texas Tribune | texastribune.org
voiceofsandiego.org

General Excellence in Online Journalism, Medium Site
The Las Vegas Sun and the Greenspun Media Group
Army Times Publishing Company: Military Times
Mother Jones
Salon Media Group: Salon.com

General Excellence in Online Journalism, Large Site
msnbc.com
NPR: NPR.ORG
New York Media: Nymag.com
The New York Times

General Excellence in Online Journalism, Non-English, Small Site
Cyberpresse.ca
OWNI
Local Foods Yahoo!Taiwan

General Excellence in Online Journalism, Non-English, Large Site
EL PAÍS
SA LA NACION
G1 – TV Globo

Breaking News, Small Site
The Oklahoman / NewsOK.com Staff: May 10 Tornados
The Tennessean: Nashville Flood

Breaking News, Large Site
Boston.com: The death of Edward M. Kennedy
CBC News: G20 Summit
CNN.com: Haiti Earthquake
The Seattle Times: Four Police Officers Slain
The New York Times: Haiti Earthquake Coverage

Specialty Site Journalism, Affiliated
BBC News: Election 2010
CHOW.com

NPR: NPR Music

Specialty Site Journalism, Independent
Curbed Network: Curbed.com
Design Observer Group: Design Observer
theheart.org by WebMD

Gannett Foundation Award for Innovative Investigative Journalism, Small Site
The Center for Public Integrity: Sexual Assault on Campus: A Frustrating Search for Justice
ProPublica, the New Orleans Times-Picayune and Frontline: Law and Disorder
Vancouver Sun: Vanishing Point: A five-part investigative series
voiceofsandiego.org: Out of Reach

Gannett Foundation Award for Innovative Investigative Journalism, Large Site
The Las Vegas Sun and the Greenspun Media Group: Do No Harm
The Los Angeles Times: Toyota: Road to Recall
The Philadelphia Inquirer: Justice Delayed, Dismissed, Denied

NPR, ProPublica, Frontline: Brain Wars: How the Military is Failing the Wounded
The New York Times: Toxic Waters

Multimedia Feature Presentation, Small Site
ABC (Australian Broadcasting Corporation) Innovation: Black Saturday
National Film Board of Canada: This Land

News21: Powering a Nation

Multimedia Feature Presentation, Medium Site
The John F. Kennedy Presidential Library & Museum, Domani Studios, The Martin Agency, AOL, AOL News, AOL SHOUTcast: We Choose the Moon
The Denver Post: American Soldier
The Las Vegas Sun and Greenspun Media Group: Bottoming Out

Multimedia Feature Presentation, Large Site
NPR: Grand Trunk Road
Reuters, Online News and the Thomson Reuters Foundation: Surviving the Tsunami – Stories of Hope
The New York Times: Held by the Taliban
USATODAY: Vancouver Olympics

Multimedia Feature Presentation, Student
S.I. Newhouse School of Public Communications, Syracuse University: SyracuseDiners.com
UC Berkeley Graduate School of Journalism: A Seed is Forever

UNC School of Journalism: Living Galapagos
Western Kentucky University Fleischaker-Greene Scholars: Farm to Fork: Investigating Agriculture

Online Topical Reporting/Blogging, Small Site
The Center for Public Integrity: Disaster in the Gulf (1, 2)
FLORIDATODAY: The Flame Trench space blog (1, 2)
Radio Free Europe/Radio Liberty: Persian Letters (1, 2)
voiceofsandiego.org: Building a Community around Education Coverage (1, 2)

Online Topical Reporting/Blogging, Medium Site
CBC News: Inside Politics Blog (1, 2)
Mother Jones: Team Coverage of BP Oil Spill (1, 2)

Online Topical Reporting/Blogging, Large Site
AOL News: Haiti, Life After Death (1, 2)
CNN.com: Technology (1, 2)
CNN.com: Afghanistan Crossroads (1, 2)

Online Commentary/Blogging, Small Site
Caring.com: Dad Has Dementia (1, 2)
Forward.com: The Sisterhood
Truthdig: Chris Hedges (1, 2)

Online Commentary/Blogging, Medium Site
Salon.com: Glenn Greenwald (1, 2)
Mother Jones: Kevin Drum (1, 2)

Online Commentary/Blogging, Large Site
ESPN.com: Howard Bryant (1, 2)
Politics Daily: Jill Lawrence (1, 2)

The Los Angeles Times: Christopher Knight, Culture Monster (1, 2)

Outstanding Use of Digital Technologies, Professional
CNN.com: Home and Away: U.S. & Coalition Causalities
The Las Vegas Sun and Greenspun Media Group: Bottoming Out
The New York Times: Oil Spill Tracker
The Texas Tribune Data Apps

Outstanding Use of Digital Technologies, Student
(sem prémio)

Outstanding Use of Emerging Platforms
NPR.ORG Mobile Applications
USATODAY for iPad

Online Video Journalism, Small Site
Huffington Post Investigative Fund: Tapped Out: How an Unpaid Water Bill Cost a Baltimore Woman Her Home
MediaStorm: Take Care

Minnesota Public Radio News: Explaining Instant Run-off Voting
Yale Environment 360: Leveling Appalachia: The Legacy of Mountaintop Removal Mining

Online Video Journalism, Medium Site
The Las Vegas Sun and the Greenspun Media Group: Bottoming Out (1)
Knoxville News Sentinel / knoxnews.com: Death on Chipman Street
The Dallas Morning News: Choosing Thomas

Online Video Journalism, Large Site
NPR: Krulwich on Science (1, 2)
NPR and ProPublica: Traumatic Brain Injury – The Battle For Care
TIME.com: Sudan Stories
The Toronto Star: William and the Windmill
The Washington Post: Scene In Video Series (1, 2)

Online Video Journalism, Student
S.I. Newhouse School of Public Communications, Syracuse University: The Fall Workshop (1, 2)
Knight Center for International Media, School of Communication, University of Miami: My Story, My Goal

Community Collaboration
CBC News: G20: Street Level
CNN.com: Haiti: The Missing, The Found, The Victims
The Los Angeles Times: Westside Debate
West Seattle Blog: West Seattle’s only 24/7 news source

culturalbloggers2

Livro # Cultural Bloggers Interviewed

A LabforCulture lançou agora em livro as entrevistas que realizou em 2009 a bloggers culturais europeus, no âmbito de um estudo que desenvolveu sobre o papel destes mediums na cultura digital europeia.

O livro está disponível na Amazon, mas também pode ser descarregado gratuitamente aqui.

IMG_5386

Computer Arts Projects: design editorial

A última edição da revista Computer Arts Projects é dedicada ao design editorial. Em 100 páginas, percorre alguns dos melhores exemplos actuais desta área e as equipas que os suportam. O jornal “i” também lá está.

Sei que só há em algumas livrarias/papelarias (como a Barata, por exemplo), mas vale a pena a procura.

 

Imagens: Magculture.com

Click Here!

obciber

Candidaturas abertas aos Prémios de Ciberjornalismo 2010

Estão abertas até 15 de Outubro as candidaturas aos Prémios de Ciberjornalismo 2010, promovidos pelo ObCiber – Observatório de Ciberjornalismo. Poderão candidatar-se sites de media noticiosos portugueses com actualização regular na Web: generalistas, temáticos, nacionais, regionais e académicos.

À semelhança das edições anteriores, os prémios serão entregues nas categorias de “Excelência Geral em Ciberjornalismo”, “Última Hora”, “Reportagem Multimédia”, “Videojornalismo Online”, “Infografia Digital” e “Ciberjornalismo Académico”.

O regulamento e mais informações podem ser consultados aqui.

A cerimónia de entrega será feita durante o II Congresso Internacional de Ciberjornalismo, que terá lugar na Universidade do Porto, nos dias 09 e 10 de Dezembro.

designboost3

BoostReview – nova magazine digital

Um bom exemplo de exploração das potencialidades de uma revista digital. Publicada quadrimestralmente pela sueca DesignBoost, a primeira edição da BoostReview focaliza-se na aplicação do design ao dia-a-dia das pessoas – “Design for Life”.

A experiência de leitura que proporciona é agradável e inovadora: está dividida em quatro capítulos, não tem o tradicional efeito page-flip, contém mais de uma dezena de entrevistas e reportagens em vídeo e está optimizada para iPad e iPhone.

 

manuel_falcao

“De que conteúdos estamos a falar?”, pergunta Manuel Falcão

Manuel Falcão é o segundo convidado do projecto online “Onze Nomes” (depois de António Granado, referenciado aqui). Antigo jornalista do Expresso e da Visão, fundador do Blitz, e agora director da Nova Expressão, agência de planeamento de meios, Manuel Falcão afirma que, mais importante do que a forma de distribuição dos conteúdos, é essencial pensar nos tipos de conteúdos que o futuro irá exigir.

Aqui ficam algumas citações que retirei do visionamento do vídeo.

“Eu acho que os suportes [de papel e digital] ainda vão coexistir durante algum tempo.”

“O que é relevante não é propriamente a forma de distribuição… é mais de que conteúdos estamos a falar. (…) Quando falávamos em imprensa há uns anos, falávamos de escrita. Hoje em dia, a imprensa na sua versão digital já tem imagens em movimento e som. (…) É  a coexistência destas duas que vai moldar a cultural num futuro próximo.”

“É essencial preservarmos um conteúdo audiovisual da cultura e da literatura portuguesa. É essa a aposta que tem de ser feita.”

“O paradigma do instantâneo da notícia já vem detrás e era o inimigo da imprensa (…) mas precisamos de alguma distância e alguma análise. A imprensa consegue fazer isso melhor do que a generalidade dos outros meios.”

“O que vai fazer permanecer algumas publicações escritas é esse valor acrescentado da reflexão.”

“É muito importante fazer uma transição do serviço público (…). Está numa fase de mudança.”

“Acho que os leitores portugueses são muito pouco participativos. São mais opinativos do que participativos.”

Veja a entrevista aqui.

innovation2

Jornalismo online – os desafios da experimentação

“Jornalismo online – Os desafios da experimentação”, de Valério Brittos e Aléxon João,  é um artigo aparentemente simples, com mensagens que exigem uma reflexão complexa. Sublinho as seguintes passagens:

“Neste quadro, a experimentação ganha novo papel, essencial em toda atividade econômica, em especial àquelas vinculadas à cultura, como o jornalismo.”

É, de facto, indispensável inovar no jornalismo para vingar. Por outro lado, gostei que os autores usassem a palavra “cultura”, porque, por qualquer razão, há quem pense que o jornalismo não é uma actividade cultural. Não tenho dúvida de que, no seio das indústrias culturais, o jornalismo (ou, melhor, toda a indústria de conteúdos) é a principal actividade e merece ser analisada de três pontos de vista: comunicacional, cultural e económico.

“Qualidade parece ser a palavra-chave nessa era tecnológica, relativizando-se valores seculares do jornalismo, como objetividade, transparência, atualização, veracidade, imparcialidade, fidelidade e isenção, por motivações que passam por condicionamentos econômico-políticos.”

Claro. Sem qualidade, os media online não sobreviverão. E não argumentem com aquelas balelas usadas na televisão, como “o público consome o que lhes dão”. Os leitores não são palermas. Principalmente os que consomem informação (na verdadeira acepção da palavra) online.

“Para isso, é necessário investimento e capacidade de inovar, não o tradicional uso das tecnologias para reduzir o tamanho das redações.”

António Granado di-lo em “Onze Nomes”: com menos, não se pode fazer mais. Eu diria “melhor”.

O artigo está disponível aqui na íntegra.

onze_nomes

António Granado em “Onze Nomes”

É absolutamente indispensável ver a primeira entrevista do novo projecto on-line “Onze Nomes”, lançado pela Vitrimedia, produtora de Diogo Queiroz de Andrade. Trata-se de um conjunto de 11 entrevistas sobre conteúdos em português na internet a várias personalidades do mundo da comunicação.  A primeira dispensa apresentações: António Granado, ex-editor do Público, professor de Jornalismo na Universidade Nova de Lisboa e autor do blogue “Ponto Media”.

Algumas frases que retive da entrevista

“As edições on-line ainda não atingiram o estatuto de edições principais dos órgãos de comunicação social porque as pessoas responsáveis por essas edições ainda não perceberam que estamos numa revolução.”

“Os jornais não vão viver durante muito tempo.”

“Com menos pessoas faz-se tudo com muito menos qualidade.”

“As técnicas essenciais do jornalismo são fundamentais. (…) Os estudantes de jornalismo têm de saber contar uma história (…) e em vários meios melhor.”

“Não acredito muito neste jornalista dos sete instrumentos.”

“Há espaço para que os jovens criem novos projectos de jornalismo em áreas específicas.”

“Muitos destes nichos [ciência e ensino superior] não estão cobertos agora.”