10 blogues que vou continuar a acompanhar em 2010

Indústrias Culturais É uma referência incontornável para quem gosta de reflectir sobre as indústrias culturais em geral e, em particular, sobre as questões relacionadas com o futuro dos media.

Sound + Vision Criado por Nuno Galopim e João Lopes, o blogue informa e opina sobre música e cinema.

Ponto Media Uma fonte inesgotável de recursos sobre media e jornalismo.

Journalist Tool Box Na sequência do interior, este blogue é literalmente uma caixa de ferramentas para jornalistas.

Science of the Time Os cool hunters têm cada vez mais importância para a comunicação e o marketing. Este blogue reúne as principais tendências “cool” mundiais.

David Report Além dos registos diários sobre design, o blogue publica trimestralmente um “trend report”.

Blogtailors Uma referência sobre edição no contexto livreiro.

Cultura e mercado Uma fonte essencial para pensar a cultura do ponto de vista económico e político.

História, Cultura e Comunicação (J. S. Faro) Professor de Jornalismo Cultural, o seu blogue será provavelmente uma extensão riquíssima das suas aulas e trabalhos académicos.

MagCulture Uma referência para quem é apaixonado por revistas, como eu.

A lista não acaba aqui. Todos os blogues que ocupam o lado direito do ecrã são de consulta obrigatória, por uma ou outra razão.

Magculture – Cultura de Revistas

MAGCULTURESou apaixonada por revistas. Sobretudo as culturais ou de tendências. Sobretudo as independentes, um fenómeno cultural que lá fora é conhecido por “indie”. A este propósito, o blogue “Magculture” é um um recurso excelente para descobrir novas revistas. Focalizado na cultura das magazines, sobretudo visual, o blogue é actualizado por Jeremy Leslie, designer editorial, co-curador do simpósio Colophon (um evento bianual sobre revistas independentes) e autor dos livros “Magculture” e “Issues”.

Retrovisor – um blogue, um livro, um álbum de memórias

Sem título“Nos anos cinquenta, os meus pais fotogravam com uma Kodak Brownie. (…) Lembro-me perfeitamente do ‘caixote’ preto e ligeiramente rugoso. Segurava-se na máquina à altura da cintura e olhava-se por cima para enquadrar.”

Vera Futscher Pereira (Retrovisor)

 

Gosto de blogues de memórias. Daquelas que atravessam gerações, que contam estórias e a História. É um voyerismo saudável e enriquecedor quer para os leitores que para os autores. São muitas as vezes que me apetece partilhar a vida da minha avó materna (de origens nórdicas), que deixou uma vida de vestidos novos ao Domingo para fugir com o meu avô, um funileiro que a encantou por ser mais louro que os dinamarqueses, mas que a tornou pobre e deserdada. Ou a do meu avô paterno, cuja carreira de flautista o levou, porventura, a morrer pelas cantigas de amor.

 

Por isso, foi com especial carinho que percorri o blogue “Retrovisor”, de Vera Futscher Pereira, montra do livro que lançou há muito pouco tempo, “Retrovisor ? um Álbum de Família”, e que alterna com algumas passagens e artigos de outros autores.

 Como se pode ler no resumo do livro, “A notoriedade pública de Vasco Futscher Pereira, diplomata e ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, permite-nos descortinar o lado privado de uma família que girou pelo mundo ao ritmo dos interesses internacionais de Portugal e dos conflitos do século XX.”, mas a riqueza deste livro provirá, decerto, do espólio fotográfico e verbal (cadernos de notas, manuscritos, recortes de imprensa, folhetos, etc., alguns com mais de cem anos), que Vera Futscher, filha, decidiu “arrumar”.

 Não há dúvida de que será o livro da sua vida.