dreamstimefree_586784

A cultura e o (meu) sonho

Sempre que reflicto sobre a importância da cultura e da criatividade nas nossas vidas, acabo sempre por chegar à mesma conclusão. Não estou a falar do contributo para o PIB ou da importância para a educação das pessoas. Refiro-me a um poder mais íntimo, privado, que os bens culturais exercem sobre nós – a capacidade de nos fazer sonhar.

Um livro, um filme, uma peça de teatro ou uma exposição que nos devolva a vontade de ler, ver, experienciar, de sonhar ou que, mais importante que tudo, nos devolva a “capacidade” de sonhar é das experiências mais bonitas e gratificantes que se pode ter.

De todos os traços comuns às indústrias culturais e criativas, a capacidade de fazer sonhar é, para mim, a mais importante, sem dúvida.

Bons sonhos.

Próximas reuniões científicas na área do jornalismo

Local: Palácio de Congressos de Huesca, Espanha.

Data: 11 e 12 de Março de 2010.

Grandes temas: desaparecimento do jornalismo, novas narrativas, jornalismo integrado (ou de convergência) e jornalismo on-line em Portugal (com a participação do professor universitário e editor on-line do Público, António Granado).

 

Local: Universidade de Westminster, Londres.

Data: 25 e 26 de Março de 2010.

Grandes temas: dimensões dos media minoritários em África, relação entre media e direitos humanos, implicações dos media na identidade política, nos dialectos, no racismo e conflitos. 

 

Local: Tartu, Estónia.

Data: 14 a 16 de Abril de 2010.

Grandes temas: Papel do indivíduo na transformação cultural, património cultural e linguagens da arte.

 

Local: Universidade de Austin, Texas.

Data: 23 e 24 de Abril de 2010.

Grandes temas: jornalismo on-line e novo papel do jornalista.