Quando (ou por que motivo) é que as artes se tornaram notícia?

O novo editor de arte da BBC News, Will Gompertz, não poderia ter escolhido melhor tema para inaugurar a sua jornada: “Quando é que as artes se tornaram notícia?”. Gompertz responde através de uma citação de um poeta do século XIX, ao mesmo tempo que introduz o tipo de jornalismo de artes que pretende praticar na BBC. O artigo pode ser lido no seu blogue.

Sobre o jornalismo tradicional de artes – resposta de Rockwell a McLennan

A quem leu o artigo sobre o futuro do jornalismo “tradicional” de artes de Douglas McLennan (sobre o qual escrevi aqui há uns dias) proponho a leitura dos comentários de John Rockwell a esse mesmo artigo, em particular na sua posição em relação à crítica cultural, que tem vindo a perder força e a sofrer de uma crise de identidade em todos media, inclusive em Portugal, onde esta está a ser substituída cada vez mais pelas reviews de índole comercial e por listas extensivas das agendas culturais.

 

Para este jornalista do New York Times, os melhores críticos de arte são “cúmplices” dos leitores e não superiores (de uma forma “snob”), criando laços e público fiel. Este género jornalístico – que é, no fundo, um elemento diferenciador do jornalismo de artes – não deve, por isso, ser renegado de um novo modelo desta área.

 

A meio do artigo, num parágrafo perdido, Rockwell consegue tocar na ferida, ironicamente numa passagem entre parênteses, ao “lançar” três problemas que afectam o jornalismo de artes – recursos humanos com demasiado trabalho, editores mal informados e, sobretudo, uma concepção prosaica e sem imaginação do que a cultura realmente significa hoje. Subscrevo sem dúvidas o último e fico à espera que Rockwell o aprofunde.

 

O futuro do jornalismo de artes

articlesO National Arts Journalism Program (NAJP) tem um blogue dedicado ao jornalismo de artes, intitulado ARTicles (nos EUA, não é utilizada a expressão “cultural journalism”, mas, sim, “arts journalism”). E, bem a propósito, o artigo mais recente versa sobre “O futuro do jornalismo de artes”, debate decorrido no passado dia 12 em Nova Iorque, que reuniu editores, professores e estudantes da área, e cujo vídeo pode ser visto aqui.