dreamstimefree_586784

A cultura e o (meu) sonho

Sempre que reflicto sobre a importância da cultura e da criatividade nas nossas vidas, acabo sempre por chegar à mesma conclusão. Não estou a falar do contributo para o PIB ou da importância para a educação das pessoas. Refiro-me a um poder mais íntimo, privado, que os bens culturais exercem sobre nós – a capacidade de nos fazer sonhar.

Um livro, um filme, uma peça de teatro ou uma exposição que nos devolva a vontade de ler, ver, experienciar, de sonhar ou que, mais importante que tudo, nos devolva a “capacidade” de sonhar é das experiências mais bonitas e gratificantes que se pode ter.

De todos os traços comuns às indústrias culturais e criativas, a capacidade de fazer sonhar é, para mim, a mais importante, sem dúvida.

Bons sonhos.